• conversocomunicacao

Jonas Bloch expõe desenhos e esculturas em Ouro Preto



Foto: Eduardo Tropia


Em seus muitos anos de carreira – “mais de 50...”, segundo ele – Jonas Bloch foi responsável por tornar reais muitos personagens no cinema, teatro e tv. O que pouca gente sabe, é que, paralelamente à sua formação de ator, ele cursou a Escola Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro, e na UFMG, em Belo Horizonte. Neste momento, finaliza os preparativos para sua exposição “Provocações”, com desenhos e esculturas, disponível para visitação a partir do dia 13 de abril, na Casa Alphonsus (rua São José, 165), em Ouro Preto/MG.


A última exposição de Jonas Bloch foi em Portugal, na R. Rodney Gallery. Esta outra face artística, mesmo sendo quase secreta, nunca deixou de fazer parte de sua vida. Desenhar, esculpir e pintar são coisas de seu cotidiano. O artista tem um ateliê em Lavras Novas, distrito de Ouro Preto, que, em breve, será aberto ao público.


Em seus desenhos, Jonas utiliza o nanquim, aquarela e o pastel. Algumas esculturas também fazem parte da exposição. Os temas dos trabalhos são variados, com algumas incursões no surrealismo, o que denota um artista em constante pesquisa, ousando viajar por outros universos. Eis o depoimento do artista:


“Sempre me surpreendo com os comentários que ouço de pessoas que estão observando meus trabalhos. São sentimentos e imagens que pertencem mais ao espectador do que a mim. Isso confirma minha ideia de que a arte tem o poder de romper as barreiras do comportamento programado, os padrões culturais estabelecidos e traz as pessoas para o contato com a sua individualidade, o que há de mais íntimo e mais livre em suas vidas, isso é libertador. O meu trabalho tem sua base no inconsciente, numa tentativa gráfica de expor ideias, sensações, sentimentos, compartilhando algo que está fora do cotidiano. O pensamento conservador tem medo do novo, mas não teríamos tantos avanços na ciência, por exemplo, se não houvesse alguém que pesquisasse, questionando o que está estabelecido. A arte tem o papel de sugerir o novo, de registrar a história sob uma nova ótica. A “Semana de arte moderna” é um exemplo do que digo. Causou impacto, por ter tido a audácia de apresentar o inusitado, revelando novas formas e cores, uma visão de um Brasil mais autêntico.

Um país com tantas mentiras, preconceitos e comportamentos corrompidos, só se tornará melhor se estimularmos a humanidade das pessoas, e a arte faz parte desse processo.

Quanto ao meu trabalho, prefiro continuar deixando nas mãos de quem os observa, as impressões sobre ele. E como diz nosso querido poeta Carlos Drummond: “Se meu verso não deu certo, foi seu ouvido que entortou”.”


Serviço:

Exposição Provocações, de Jonas Bloch

Desenhos e esculturas

De 13 de abril a 23 de maio de 2022

Na Galeria Casa Alphonsus (rua São José, 165 – Centro – Ouro Preto/MG)

Visitação de segunda a domingo, das 10h às 19h

Entrada franca.