• conversocomunicacao

Encontro de brincadeiras, histórias, mágicas, danças e muita música


Foto: Carolina Coelho

As artes voltadas para a infância ganharam novos ares com a pandemia de covid-19. Se por enquanto não é posssível dar as mãos e dançar ciranda em meio a uma praça, com a banda de música tocando ao fundo, os artistas se reinventam e abrem espaço em novos palcos. Foi assim com o Festival Mundo Jojoba. De 16 a 20 de novembro, a palhaça Jojoba comandou o espetáculo, transmitido pelo Canal YouTube Mundo Jojoba [https://www.youtube.com/c/MundoJojoba].


A programação trouxe, nos cinco dias de Festival, histórias das cidades de Mariana, Ouro Branco, Ouro Preto, Itabirito, Barra Longa e Ponte Nova. Participaram os contadores de história Marcelino Xibil, Marina de Nóbile e Hayslan Rodrigues, no “Toca História”. Quem também contou uma história - que não era um “causo” - foi Winny Rocha que, junto com Jojoba, apresentou todas as atrações do Festival.


Foram dois “Encontros Brincantes”, com diversos números, capitaneados por grupos e artistas que desenvolvem trabalhos voltados para a infância: Circovolante, Alquimistas da Dança, Nana Bernardes, Banda da Lua, Vivian Fernandes, Mágico Evan, Palhaço Furreca, Palhaço Vinagre e Winny Rocha.

Para quem trabalha com crianças, a Rádio Jojoba trouxe o podcast “Solta o Papo”, com conversas com profissionais que se dedicam ao universo infantil: a brincante Nana Bernardes, o contador de histórias Marcelino Xibil e a musicista Vivian Bernardes. O Festival Mundo Jojoba foi encerrado com o “Mundo Jojoba Show”, um grande show ao vivo comandado pela palhaça Jojoba, com todo o universo representado pelo Mundo Jojoba: a valorização da infância lúdica.

Os vídeos do Festival Mundo Jojoba ficam disponíveis no Canal YouTube Mundo Jojoba e no Facebook Mundo JoJoba.

Atrações

Jojoba é uma criação da atriz e palhaça Jô Alves. Há mais de 20 anos, Jojoba brinca com a arte, a criatividade e viaja pelo universo mágico da infância. Jô Alves é fundadora da Lunática, que promove espetáculos artísticos misturando as artes do circo, do teatro, da dança e da música.

Marcelino Xibil é graduado em Artes Cênicas pela UFOP. Desde 2008 viaja o Brasil pesquisando e contando causos. Com o espetáculo Causos de Brasêro já se apresentou em mais de 60 cidades do país, para um público de mais de 30 mil pessoas. É autor do livro "O Abraço" pela Editora Aletria. Reside em Ouro Preto e desenvolve trabalhos lítero-teatrais voltados a estimular sentidos e percepções, valorizando a ancestralidade. É ele quem conta as histórias “A Moça da Janela” - Uma História de Ouro Preto; “A Banda e a festa na Tuba” - Uma História de Itabirito; “A enchente do Rio Piranga - Uma história de Ponte Nova; e “A viagem de Dr. Afrâncio” - Uma história de Ouro Branco.

Hayslan Rodrigues é ator e professor de Arte, graduado em Artes Cênicas - Licenciatura pela UFOP. Ele conta a “Procissão das almas” - Uma História de Mariana.

Marina de Nóbile é atriz, contadora de histórias e mestranda em Artes Cênicas. Nascida em Araraquara (SP), foi estudar em Ouro Preto (MG), onde fundou a Cia Bem Te Vi, em 2018. Desenvolve trabalhos na área do teatro de animação, cultura popular e a oralidade. Marina é quem conta “O Caboclo D'Água: será mesmo que é lenda?” - Uma História do São Francisco à Barra Longa.

O Circovolante está na estrada desde o ano 2000. Sob a coordenação dos artistas

circenses João Pinheiro e Xisto Siman, circula pelo Brasil se apresentando em ruas, praças,

escolas, empresas e teatros. Os espetáculos misturam, circo, teatro e música e se

inspiram na palhaçaria brasileira, tendo como ingrediente principal, a criação própria. O Circovolante está presente nos Encontros Brincantes I e II.

Eduardo Dias Romagnolo, ator, arteterapeuta e palhaço, tem formação acadêmica em Artes Cênicas, Curso Livre de atores e Mestrado- IFAC/UFOP, História – ICHS/UFOP, Pós – Graduação em Arteterapia – Integrarte/ FAVE. Como Palhaço Furreca fundou, em 2001, o grupo Losna Teatro e Música. Com o término do grupo, criou a Cia Teatro Raminhola, trabalhando com outros artistas e com o filho, Francisco Dias, palhaço Lambreta. O Palhaço Furreca está presente no Encontro Brincante I.

Quem também traz a arte da palhaçaria é o Palhaço Vinagre, que vem com a raiz circense: tem música, mágica, diversão e muita palhaçada. A criação é de Raed D’Angelo, artista desde os 6 anos de idade. Ele está no no Encontro Brincante II

Mágico Evan é ilusionista de impacto, também mágico clássico e estudante de Psicologia. Com mais de 9 anos de experiência em diversas áreas da mágica, é formado pelo Centro Cultural da Arte Mágica (CECAM), membro atuante da AMI (Academia Mineira de Ilusionismo) e fundador da Trup Magus e do grupo de Estudo e Desenvolvimento da Arte Mágica (EDAM). O Mágico Evan traz muitos truques para os Encontros Brincantes I e II.

Bruna Bernardes, também conhecida como Nana é bacharel em Turismo, pós-graduada em

Jogos, brinquedos e recreação na educação infantil, Docência Superior, Literatura infantojuvenil e Arte e música na educação infantil. É brincante, ventríloqua, contadora de histórias, bonequeira, escritora, musicista e mãe da Lucy e do Tiago. Também é mãe da macaca Lica, sua fantoche com quem compartilha os palcos. Trabalha com pesquisa de brincadeiras antigas, cantadas e oficinas para crianças e educadores a mais de 9 anos. A Nana vai fazer todo mundo brincar nos Encontros Brincantes I e II.

Vivian Fernandes é professora de musicalização infantil e clarinetista licenciada em Música pela UFOP. Musicista, é professora brincante junto ao Estevão Marques (Palavra Cantada, Grupo Trii entre outros) no lançamento de brincadeiras dos livros Maravilhamento, Miudinho e Brasileiríssimo (todos de autoria do Estevão Marques e Chico dos Bonecos. Nos Encontros Brincantes I e II, Vivian Fernandes trabalha a musicalização infantil e faz todo mundo sacudir o esqueleto.

Winny Rocha é artista, educador, pesquisador e produtor cultural. É organizador do Bloco Afro Kizomba em Vitória/ES. Militante do Círculo Palmarino e produtor do Sarau Palmarino. Mestre em Artes Cênicas e professor de teatro na rede pública no Espírito Santo. Também é artista da performance com o projeto “Cena Preta”. No Encontro Brincante II ele conta a adaptação da história “O Pequeno Príncipe Preto”.


E pra continuar dançando e dançando, os Alquimistas da Dança vêm com tudo. A dupla, formada por Alex Honorato e Matheus Castro, traz o trabalho realizado com danças urbanas, a partir de ações do cotidiano. A mágica da alquimia transforma ações convencionais em dança, nos Encontros Brincantes I e II.


O Festival Mundo Jojoba é incentivado pela Lei Aldir Blanc, que propiciou a realização de festivais culturais de forma on-line em meio à pandemia da covid-19. A expectativa é que a segunda edição do Festival, em 2022, possa ser realizada presencialmente, com segurança sanitária e muitas atrações para a alegria das crianças.

Lunática

A Lunática é a responsável pelo Festival Mundo Jojoba, com projeto aprovado pela Lei Aldir Blanc. A Lunática tornou-se um espaço de criação, concentrador de serviços criativos e técnicos especializados, com possui estúdio de gravação, ateliê de criação, Teatro-Quintal, ambientes para ensaios e modelagem de shows e espetáculos cênicos. O espaço Lunática está localizado no Distrito Criativo Passagem (Passagem de Mariana - Mariana, MG), a 9km de Mariana e 14km de Ouro Preto.

O Mundo Jojoba, criado em 2017, identifica a produção artística que busca fortalecer o espaço da arte para infância, abrigando diversos projetos, um verdadeiro “Mundo” de artistas e criadores que acreditam na arte e no lúdico.

Serviço

Festival Mundo Jojoba

Transmissão: https://www.youtube.com/c/MundoJojoba

Instagram Mundo Jojoba: https://www.instagram.com/mundojojoba/

Facebook Mundo Jojoba: https://www.facebook.com/MundoJojoba/